Anotaram a placa???

20 08 2008

Sou apenas um cara comum…

 

                Sou apenas um cara comum, que acorda cedo quando pode, e acorda tarde quando não pode; que sente frio se sair a noite com uma camiseta regata, e pega aquela chuvinha traiçoeira, ou se dorme sem cobertor…

                Sou só um cara comum, que tenta juntar dinheiro pra comprar algo que deseja, mas é sempre impedido pelas dividas que ele mesmo criou; que gosta de sorvete “de qualquer coisa”, que odeia Rexona de jatinho, e adora o cheirinho de um cangote de mulher…

                Insisto que sou só um cara comum, que adora batata frita, hambúrguer, aquela carne gordurosa, e tudo que “não pode”, que odeia engarrafamento e ônibus lotado, que pergunta a si mesmo todo dia, como o cobrador consegue trabalhar ali, naquele inferno, e sentado de lado…

                Sou apenas um cara comum, que ao sentar na frente do computador em casa, olha primeiro o Orkut, pra ver quem deixou um scrap, e sempre se depara com zilhoes de propagandas idiotas, e vírus com fakes de mulheres que dizem sempre a mesma idiotice, aquele papo tipo: “aquele canalha do meu namorado transou comigo e filmou tudo… entre e pegue um vírus…obs.: não é virus”… será que ainda tem gente que cai nesse tipo de coisa???

                Sou só um cara comum, que olha, e olha mesmo… se passou… e é bonita… olho mesmo;  que mete uma banca de machão, mas chora as vezes, que sente falta de um cuidado especial, mas diz que não quer compromisso, que fala que pegou todas, mas não pegou ninguém, que vende o peixe, mas ninguém quer comprar a porcaria do peixe…

                Sou apenas um cara bem comum, que se atrasa, e diz que foi o trânsito, que erra, e põe a culpa em sua própria natureza, que mente, e diz que é verdade, que fala a verdade, e pouca gente acredita, que tem pouco dinheiro do bolso, mas conta um monte de vantagens, e nem sempre sabe tirar proveitos dos seus próprios sucessos…

                Sabe, sou um cara bem comum, cujo salário é só um pedaço daquilo que se diz, e que chega apertado no final do mês, que sente fome no meio da manha, que almoça uma montanha empilhada num prato pequeno, que prefere os “sem balança” pra botar pra moer ali no feijão com arroz, e que não malha nem pratica nenhum esporte (a não ser aquelas peladas esporádicas) pra perder os quilos que ganhou comendo nos “sem balança”…

                Sou realmente um cara comum, que pensa em sair da casa dos pais e morar sozinho, buscar independência e tentar amadurecer (ele jura que deixar a roupa suja acumular, deixar um AP um lixo, comer quentinha e não ter com quem conversar é maturidade) e pensa também que isso tudo é uma tolice, por que bom é ter papai e mamãe aí pra o que der e vier…

                Cara, incrível como eu sou comum; não sou bonito, mas não sou feio, sou comum, não sou inteligente, mas não sou burro, sou comum, não tiro notas espetaculares, mas não sou um relapso, sou comum…

                Se você contar uma piada, eu rio, se ela não tiver graça, eu solto aquela outra mais sem graça e clichê ainda:”vou rir só pela amizade hein…”

                Um cara cujos sonhos e expectativas estão sempre sendo postos a prova; cujas metas são sempre aparentemente inalcançáveis, mas estão bem ali; cujos amores parecem impossíveis, e realmente o são… tão comum…

                Se você me ferir, eu vou sangrar; se me bater, vai doer; SE EU AMAR, VOU SOFRER…

                Enfim… acho que sou realmente comum demais…

Até o final desse post é comum… ter blog é comum, dormir tarde e ter que acordar cedo, é comum, digitar um texto desses no meio da noite por causa da insônia, altamente comum…

                Prazer… Thiago, O Comum.