Voltaire eh q tinha razão

30 03 2008

Desabafo…

Sou freqüentemente argumentado sobre meu atual estado de reclusão, ou pseudo-independência, como alguns possam pensar, sobre estar “revoltado” com a sistemática das organizações eclesiásticas. Alguns querem saber o que está acontecendo, outros querem tão somente se aproveitar do momento de conversa e tentar me ludibriar com propostas de coisas que eu julgo já ter experimentado, tais como manifestações emocionais e emocionantes, sobre sensações e sentimentos (que são completamente diferentes. Escreverei algo sobre depois) e ensinamentos que hoje vejo como equivocados.

Por vezes me sinto preso a uma teia de coisas que não me deixam apenas para e fazer o que todo ser humano deveria fazer as vezes: Pensar.

Porra, só quero parar um pouco, e pensar… é pedir muito???

Mas pensar em quê?? Mas veja soh, será que tem pouca coisa pra pensar?? Ou vc nunca perguntou a si mesmo se tudo isso vale a pena realmente?? Ou sempre se consolou com akelas frases clichês como: “não cabe a nós… isso não se kestiona… tudo tem seu tempo…”

Taih… uma frasesinha clichê em que posso me deter um pouco mais… pq talvez exista ateh algum sentido nela…

Salomão era bom nisso, era cheio das sabedorias… tinha sempre uma resposta na ponta da língua pra tudo.. e no final… negou tudo akilo que pregou e “viveu”… o que soh comprova que a natureza humana é assim..imprevisível… e altamente kestionavel… ou seja… nós não podemos viver revestidos da arrogância de achar que temos sempre razão, ou que a verdade nos pertence… mas voltando…

Salomão, esse cara altamente humano ao qual me referi… disse em sua vida.. algumas coisas que eram realmente interessantes… e essa frase foi uma delas… assim como o complemento do contexto…

Ele dizia nesse trecho que tah escrito no capitulo 3 do livro de eclesiastes, que “há um tempo para todo propósito debaixo do céu… tempo de ajuntar, tempo de espalhar…. tempo de paz, tempo de guerra…. tempo de edificar, e tempo de derribar…”

Dentre muitas interpretações que isso possa ter, me ocorre que tudo que ele disse aih, (o contexto é mais amplo que isso…) se referem a fases da vida… da vida de um ser humano normal.. sabe.. assim como eu e vc caro leitor…

O que acontece.. é que eu me sinto pressionado a não usufruir de um direito que me assiste que é o de gozar do tempo que me é dado a viver… como no caso… tempo de parar, e pensar… tempo de derribar, tempo de kestionar… tempo de avaliar se valeu, ou vale a pena…

Parece tolo.. mas não é…

Repenso… remoendo cada lembrança… cada momento que passei vivendo em uma outra realidade… e me vejo na situação inversa hoje… onde nada dq vivi sob o akele julgo talvez precisasse realmente ter acontecido.

Mas nu mesmo instante me ocorre que sim… eu precisava ter passado por tudo akilo.. para que eu estivesse aki, hj, escrevendo sobre isso… sobre precisar kestionar…

Me flagro constantemente pensando se não estou kestionando tanto apenas a procura de um álibi para justificar a naturalização do meu pensamento… ou a humanização de minhas atitudes (falo especificamente de se dar ao “luxo” de errar e falhar)… de cometer o que aprendi durante tanto tempo a conceituar como pecado…

Pecado… o que é pecado?? Alguns têm a resposta “gravada” na ponta da língua, e vem me dizer : “pecado é errar o alvo”… ora… meu alvo HOJE é ir de encontro aos pensamentos que me fazem sentir aprisionado… naum fazer isso… caracteriza pecado… logo… não estou pecando por kestionar sobre o que vem a ser pecado ou não.

Irritante ainda me ver aprisionado nesses conceitos: pecado, igreja, certo, errado… culpa… dolo… punição e recompensa… realmente me irrita ainda pensar tanto nisso.. e ainda tentar me justificar com alguém…

Mas… por increça que parível, tava agora a pouco assistindo um vídeo da Ana Paula Valadão, “minha heroína”… hehehehe… mas enfim… ela falou algo interessante, pois assim como Salomão, Ana Paula, e tantos, todos temos sempre algo interessante a dizer… e ela falou exatamente assim: “se alguém ker adorar a deus do seu jeito, da forma que foi chamado… não estah se perdendo, não esse tah se prostituindo ou se embriagando, estah apenas tentando fazer a obra de deus na forma que sente-se bem.. que pecado a nisso?? Se alguém faz uma tatuagem em julgado, se alguém raspa a cabeça é julgado, se alguém anda como um leão é julgado, se alguém veste roupas de saco é julgado… mas se sinto que fui chamado pra fazer isso… e não denegrindo a ninguém com isso… que pecado existe em kerer adorar a deus??”

Poizeh… partindo daih… que tive a idéia de escrever isso aki… pq ateh a idolatrada Ana Paula Valadão sentiu-se no direito de expressar seus sentimentos com relação a frustração de não pode se abrir e desabafar… e desabafou…

Todos nós podemos… vc pode… eu posso… soh não permito mais que me aprisionem dentro de uma caixinha, onde me digam o que fazer e pra onde ir… receber ordens nunca foi um talento que tive… inda mais de pessoas estranhas que não sabem nada sobre mim…

Rebeldia??? Taih.. mais um papo clichezão…

Mas não vou me prender a isso agora…

Soh kero usufruir do direito que me assiste… de gozar do “tempo de derribar” narrado por Salomão…

Mas dou o braço a torcer no que diz respeito a denegrir e atirar pedras… guerrear contra um adversário que julga sempre estar na frente…

Se há algo que tenhu aprendido a nutrir dentro de mim é u respeito… pelo menos de uns dias pra cah… onde se vc acha que deve fazer algo.. faça… eu respeitarei sua decisão ateh onde puder… soh peço que não invada meu direito de tb decidir o que fazer… ou seja.. respeitemo-nos uns aos outros… amemo-nos ateh onde pudermos… mas sobretudo entendamos que o direito que cada um tem sobre si é inabalável… e precisa ser mantido.

Termino hj citando uma frase de Voltaire que diz mais ou menos assim… : ”posso não concordar com tudo que vc diz… mas defenderei ateh a morte o direito que vc tem de se expressar.”

Finito.





Aprendendo….

10 03 2008

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, que companhia nem sempre significa segurança, e começa a aprender que beijos não são contratos, e que presentes não são promessas.
Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança; aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo, e aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais, e descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida; aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida, e que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que eles mudam; percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos.

Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve compará-los com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde se está indo, mas se você não sabe para onde está indo qualquer lugar serve. Aprende que ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática.

Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se; aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou; aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha; aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens; poucas coisas são tão humilhantes… e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando se está com raiva se tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém; algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás, portanto, plante seu jardim e decore sua alma ao invés de esperar que alguém lhe traga flores, e você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.

Descobre que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.

William Shakespeare





blah…

10 03 2008

Esquivo-me da obrigação de ter sempre algo interessante pra postar …  😛

mas… fuçando a internet… achei algo q julguei ser interessante… algumas frases atribuidas a um cara chamado Voltaire…

e kem kiser dar uma olhada… vê aqui.





Onde está o cuidado??

10 03 2008

23 de janeiro, dia importante pra muitos amigos vestibulandos, pois seria o dia de divulgação do resultado do vestibular da UFAL, com certeza seria um dia triste pra alguns… e como já falei, muito feliz pra outros, como foi pra um amigo chamado Jonatas, vulgo Jonatal…. minha irmãzinha não teria conseguido dessa vez, mas certos que sua capacidade sobrepuja nossas expectativas, esperamos sem pressa pra o próximo ano, que seria dela… mas esse não é o enfoque ao qual quero me prender em relembrar esse dia. Acontecimentos interessantes ocorreram nesse dia….

Continue lendo »





“La Enarmonia”

10 03 2008

Primeiro post, aparentemente sem saber o que escrever, mas repleto de coisas pra dizer. Mas, por onde começar? Bem… posso tentar começar tentando explicar o porquê de “La Enarmonia”. Para tanto… deixe-me explicar primeiro o que vem a ser Enarmonia:

Continue lendo »





Opa…

10 03 2008

Bem Vindos ao Expresso Maionese…. =P